segunda-feira

Há lições que apesar de serem-nos transmitidas muito cedo, levamos quase uma existência para absorver.
Trago comigo, há anos, um alerta de Marguerite Yourcenar : "as grandes vozes de nossa vida atravessam um período de silêncio até nos atingirem " . Em várias ocasiões pude experimentar a procedência dessas palavras.
Recordo-me das vezes em que, em face de sinais eloquentes, eu prossegui incólume.
Entre as muitas vozes de minha vida, uma fez-se recorrente: "Afaste-se de pessoas que não têm nada de bom para falar sobre a própria família . Suspeite . Afaste-se" .

O eco cessou . Acomodou ensinamentos muitos.

Hoje, aprendi a acatar mais uma de minhas limitações. Sem culpas, desculpas, evasivas : Não tenho qualquer aptidão para lidar com desequilibrados . Não tolero nenhuma espécie de "carente nocivo". Não tenho o dever de tolerar. Não preciso aprender a coexistir.

SIM . Que façam-no os iniciados, os estudiosos do comportamento , os padres, os aspirantes a uma quota no paraíso, os evoluídos.

O meu quinhão, hei de descobrir.




Marcadores: , ,

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial